Página Inicial Youtube Twitter Facebook

31/01/2018: O homem e o mar

Há quem disse em sua clareza

que o homem é o único animal

a ter o sentido da morte certa;

os demais só vivem o bem e o mal.

 

Mas é consciência pálida, obstruída

em nosso cotidiano de picadas

abertas em matas misteriosas

onde escondemos nossas vidas.

 

mas de que adianta ocultar, se elas vivem

a caminho do inexorável sem parar

um único momento para deixar passar

o implacável tempo, imaculado, virgem?

 

trata-se de não olhar de frente o monstro

que tudo significa e nos dá o sentido, a razão do fim;

enquanto o mar faz deslizar um barco trôpego

seus homens só querem uma garoupa, um dourado, o delfim.

 

Amadeu Garrido de Paula, é Advogado, sócio do Escritório Garrido de Paula Advogados.