Página Inicial Youtube Twitter Facebook

23/10/2017: Os morros

Fomos aos morros que os olhos

somente eles viviam suas matas

cobriam e ordenavam nossa aldeia

densos, cinzas, azuis, cobertos de névoas

anunciavam a chegada das chuvas;

segredos os povoavam, coisas de mistérios

morros de nossa imaginação em criação

de sonhos que nos embalavam ao som do mar

passaram-se os anos e fomos

aos morros que sempre nos beijaram

nos protegeram como o pai

não encontramos nenhum alquimista

nenhuma nave estacionada há séculos.

As lendas se desfizeram no passeio

mas os morros nunca perderam sua mística

sem ela nossa aldeia seria apenas uma praia

estendida por descampados sem nenhum encanto.

 

Amadeu Roberto Garrido de Paula, é Advogado, sócio do Escritório Garrido de Paula Advogados.