Página Inicial Youtube Twitter Facebook

2013 SERÁ UM ANO PARA MARCAS DECOLAREM NAS REDES SOCIAIS

* Maria Isabel Montañes

Perfil da articulista

Todo começo de ano é tempo para previsão. Prever como está o ano que está por vir, fazer novos projetos. Mas, não podemos falar do futuro sem antes lembrarmos do passado, uma vez que ao longo de 2012 tivemos a oportunidade de comprovar o crescimento e a popularização das redes sociais, como o Facebook, MySpace, Twitter, Linkedln e YouTube. Por meio delas, podemos realizar diversas funções, desde relações pessoais, até empresariais.

As redes sociais têm papel fundamental quando falamos de novas relações sociais, marketing, negócios. Esse movimento fez com que as empresas, independente de porte e segmento, abrissem novos espaços para a comunicação direta com seus consumidores. E é justamente nesse ponto que vamos nos ater nas linhas abaixo.

Dados da comScore, uma consultoria americana que pesquisa audiência na internet, revelaram que as mídias sociais absorvem 70% do tempo que os internautas brasileiros passam conectados, hoje em torno de 42 horas mensais. Para o empresário que ainda não possui sua marca exposta em nenhuma rede social, atenção: a hora é agora! Mas, para adentrar nesse ramo, é preciso ter cuidado: em primeiro lugar, é essencial participar das redes sociais de forma sustentável e em conformidade com a lei. Ou seja: há de se ter cuidado com o uso da marca, observando os termos de uso das próprias redes sociais. Outros detalhes importantes são os conteúdos, que podem ser próprios ou de terceiros, e as regras de políticas para tratar de questões de segurança da informação, privacidade, direitos de imagem, direitos autorais e direitos marcarios.

Ao que tudo indica, este ano será excelente para as redes sociais, tendo em vista que é esperado aumento do número de pessoas que usam esse canal à procura de amigos e comunidades, bem como, de empresas divulgando suas marcas e seus serviços. Essa descoberta não é nenhum segredo. Basta vermos quantas pessoas querem ganhar de Natal um tablet ou um smartphone. Sem dúvida, mais indivíduos estarão conectados neste mundo tecnológico. Nada mais justo do que as empresas vê-los como potenciais clientes que poderão fazer parte de sua rede de relacionamentos, opinando a respeito de um determinado produto ou serviço.

A vigilância à rede social da empresa deve ser acirrada, pois os consumidores têm, em suas mãos, um canal para elogiar ou para detonar com a marca, basta postar um comentário. Por vezes, a situação se resolve por meio da própria rede social. Quando isso ocorre, o cliente fica satisfeito pela celeridade e toda a rede tem conhecimento de sua agilidade. Para que tudo dê certo em 2013, é preciso que as empresas invistam em redes sociais, sempre visando estreitar sua relação com seus atuais clientes. Mas não é só: é imprescindível conhecer novos clientes e mercados, trazer interatividade em pesquisas e promoções, estabelecer acordos e parcerias e, principalmente, firmar a marca empresarial nesse espaço de comunicação onde as pessoas se relacionam das mais variadas formas e são mais diretas em seus posicionamentos.

* Maria Isabel Montañes é advogada da Cone Sul Assessoria Empresarial

Para mais informações sobre o tema ou caso queira entrevistar a diretora da Cone Sul, Maria Isabel Montañes, entre em contato com a De León Comunicações pelo email danielle@deleon.com.br ou pelos telefones (11) 5017-4090 / (11)5017-7604.